Cartas para um amigo.

Ao leitor, venho aqui dizer que me identificarei, por um pseudonimo, Bruno. A você que venha ler essas cartas que aqui eu escrevo, não tente saber quem eu sou, apenas aceite ler um pouco de minha vida, que posso dizer não tem sido a melhor no ultimo mês


Com amor, Bruno

2:11 PM
April 19th, 2013

Olá

A quanto tempo eu não apareço por aqui não é? Na verdade eu não tenho nada de novo para contar, a não ser que eu estou completamente feliz com tudo, meu mundo voltou a fazer sentido, minha vida está organizada. Cada dia que passa me sinto mais feliz, me sinto completo (principalmente, quando falo com ela.). 

Mas então por que eu vim aqui? Eu vim pois vou ser franco, vou contar alguns detalhes que pulei, que eu achei que seriam drama demais para serem contados.

Vamos começar? Vamos!(Para não revelar mais ainda de mim, irei chamar elas por suas iniciais. 

Em primeiro lugar quero contar sobre alguém muito distante, mesmo que por curto tempo, foi um dos piores namoros que já tive.

Seu nome era I.V, Namoramos por 1 mês e meio, posso dizer, foi horrível, na mesma época eu passava por problemas aqui em casa e ela na dela. Os pais dela estavam se divorciando o que resultaria nela indo para a Argentina mais tarde. Pensamos em terminar, mas não, ela me convenceu a continuar. Eu deveria ter me dado ouvidos.

Na primeira semana, ela me liga, e diz as seguintes palavras: “Vamos terminar, eu sinto muito, mas eu fiquei com uns caras aqui já. A gente pode ser amigos”. Me desculpe se eu for rude, mas, amigos é o caralho! Nunca mais falei com ela.

C.M, outro namoro curto, mas da mesma forma ruim. Nem me lembro ao certo o que houve, ela simplesmente sumiu por um mês, alegando estar depressiva.

Nesse um mês em que ela sumiu, fui totalmente fiel a ela, esperando que ela voltasse e pudêssemos conversar mas quando ela volta, nem se lembrava mais de mim.

Foi ai que tudo começou, comecei a me cortar nessa época. Eu tinha 15 anos, muito cedo para começar a ser depressivo na minha opinião. Com isso varias tentativas de suicídio, seguidos de dias em hospitais.(Essa é uma parte que pouca gente sabe, mas achei que deveria dizer).

Após 3 meses de tratamento, conheci a D.H, essa foi a unica(apesar de também ser curto, duas semanas) em que o namoro foi bom e onde o “Vamos ser amigos” deu certo. Hoje eu a considero uma irmã menor para mim.

Com o fim da D.H, começou oficialmente os dois piores anos da minha vida. ta bem,não foram dois anos completos, e sim 1 e 6 meses (onde conheci a L.M).

Mas então veio a A.H, nossa, eu deveria ter visto que seria uma merda, só pelo fato do pai dela, abusar dela e ela me contar como se não fosse nada. Resumo, traído 3 vezes por essa vaca. Ou seja, mais depressão

3 meses depois veio a A.P, que também foi um relacionamento bem ruim, não sei se esse ou o próximo foi pior, mas eles estão próximos em vários sentidos. Nesse, alem de ela sempre estar mal eu ficava cuidando dela e quando eu estava mal, tudo que ela fazia era chorar, eu acabava cuidando dela mesmo eu estando mal. Depois de 5 meses ela me traiu pela primeira vez, dessa vez ao contrario da A.H, eu pensei em terminar, mas sou uma alma boa e dei uma chance para ela. 3 meses depois ela me traiu mais uma vez. e então eu terminei.

E assim chegou a E.M, no começo eu achei que seria tudo ótimo e perfeito, mas com o tempo deveria ter percebido os sinais de que não daria certo, alem da situação de cuidar dela e ela não cuidar de mim estar se repetindo, meus amigos em geral se perguntavam como eu estava com ela? Eles falavam que ela me tratava mal e eu não percebia isso, hoje eu me pergunto o mesmo, o que eu estava fazendo? E acho que sei a resposta, não existia amor ali e sim sexo. Nosso relacionamento foi completamente baseado em sexo, isso nos mantinha juntos. Novamente, algo que fui descobrir depois do termino do namoro, fui traído por 4 meses. 

Foi então que a depressão pegou muito pesado, passei por cada momento de solidão esse ano, tentei me matar, e cheguei bem próximo a isso na verdade, mas desmaiei antes de pular da cobertura do meu prédio, e para minha sorte, cai para trás.

Então em março desse ano, conheci a L.M, e foi ai que tudo melhorou, meu mundo estava mais bonito desde o momento em que ela me deu “Oi” pela primeira vez.

Vou citar as palavras da D.H sobre a L.M: “Cara, parabéns, ela é a namorada mais linda que você  teve (Lembrando, a D.H hoje é lésbica) Eu pegava ela fácil

E sim, eu concordo com ela, minha namorada é linda, mas não é só isso, ela é tudo que eu pedi em uma pessoa só. Ela é minha namorada idiota, minha namorada safada, minha namorada viada, minha namorada fofa, minha namorada carente. Ela é o que em completa, e acho que é a primeira vez em que eu amoalguém de verdade.

Nossa, pela primeira vez, eu te contei tudo, tudo que aconteceu comigo,  nos últimos 3 anos de minha vida. Não vou entrar em detalhes sobre certas coisas, mas alem de namoradas, houveram outros motivos para minha depressão, como a morte de minha avó, eu nunca ter tido um bom relacionamento com minha mãe, meu pai ser ausente, eu odiar a escola e a maioria das pessoas que estavam naquele lugar, sempre fui muito sozinho.. varias coisas que se acumularam, e me levaram ao estado que cheguei. Hoje, com ela, sinto que tudo está passando, sinto um alivio enorme em meu peito.

E é isso, esses foram meus 3 últimos anos. Espero que se você pensasse algo ruim ao me respeito, isso mostre que tive um motivo para ser assim. 

                                         Com amor, Bruno

1:11 AM
April 7th, 2013

Olá

Meu amigo, eu nunca estive mais feliz. Dia 6 de abril foi um dos dias mais felizes de minha vida.

O dia começou ótimo, sabendo que minha namorada estava na cidade e que de tarde eu a veria, o teatro foi uma experiencia incrível hoje, um exercício ótimo de composição de grupo. Realmente muito bom se senti conectado ao grupo, ver ele funcionando como uma maquina.

Mas ai o dia realmente começou, Ia encontrar minha linda, na galeria do rock no meio tarde, umas 3, 4 horas no máximo. Mas ela atrasou e acabamos ficando juntos por apenas uma hora, já que ela teve que ir embora as 5:30 e chegou as 4:30, fizemos compras em 50 minutos e decidimos que merecíamos 10 minutos só para a gente. Subimos ao ultimo andar (aberto ao publico) e ficamos juntos na beirada, como ela diz “No Abismo de 4 andares” e começamos a nos beijar, foi um dos melhores beijos que já senti, sua mordidas hoje foram incrivelmente saborosas em receber, tanto que até cortou meu lábio hehehe :3. Isso me fez muito feliz sabe? Mas teve algo mais, algo que eu não esperava.

Ela disse que me amava. Sim, ela disse “Bruno, eu amo você”. Agora vamos ver como seria a reação que eu esperava que eu tivesse. Olhar para ela com calma, bem no fundo dos olhos dela e dizer “L…. Eu amo você” E voltar a beija-la. Mas não, olha como foi (para mim, mas sei que não foi lento) Meu coração parou, e disparou ao mesmo tempo, explodi de felicidade por dentro, queria sorrir, gritar, tudo mais, e para mim logico isso aconteceu por minutos, e eu disse “Eu te amo” e a beijei. Foi isso que eu senti. Mas o que ela viu foi: “eu te amo” e eu a beijei. Agora me sinto culpado, olhando assim parece que não tive sentimentos, que o meu “eu te amo” foi por impulso, o que eu sei que não foi. Eu realmente tenho esse sentimento por ela, eu a amo, e quero poder passar muito tempo ainda ao lado dela. Como sei que ela vai ler isso aqui, vou descrever para ela o que eu senti em todos os detalhes.

L… quando você disse aquelas palavras, eu quero que você se lembre de quando eu te pedi em namoro, sabe sua reação quando disse “Ia ser Seria..perfeito!”, Imagina isso, mas muito maior, imagina a felicidade de alguém que encontrou a pessoa com quem quer poder passar a vida ao lado, que quer que o tempo não os separe e sim os una ainda mais. Sabe quando o sentimento de alguém é reciproco? Então meu amor, foi exatamente isso que eu senti. Pela primeira vez eu me senti completo, me senti importante de verdade para alguém. Mesmo que minha ação no momento não tenha sido essa, pode ter certeza que por dentro fiquei assim, enquanto estava te beijando, meu pensando foi esse “É ela! Ela é a menina que eu sempre busquei, que imaginei que nunca iria achar, eu quero poder mostrar para ela que meu sentimento por ela é tão grande, que não cabe dentro de mim,” L.. você é MINHA menina, você É meu tesouro para uma vida toda.

Bem meu amigo, de resto não tenho novidade, agradeço mais uma vez por me suportar, agradeço por ter sido meu apoio, aguentado tudo que eu passei. Não sei quando escrevei aqui nessas paginas de novo, mas no momento sinto que não precisarei voltar aqui tão cedo. Obrigado por estar ao meu lado.

                                             Com AMOR, Bruno.

12:18 PM
March 30th, 2013

Olá,

Duas semanas, duas semanas que eu sumo. Me desculpe, na verdade tenho estado tão feliz nos últimos dias que não tenho tido tempo para escrever.

Vou começar pela ultima vez que lhe escrevi. Lembra da garota que falei? Hoje ela é minha namorada. Eu estou muito feliz com isso, nós nos encaixamos, nos completamos se posso dizer assim. Ela faz tudo valer a pena, faz com que meus dias tenham um motivo para estarem acontecendo, sinto completo quando ouço a risada dela, quando a vejo sorrindo, quando lembro de seus olhos, o castanho mais lindo que já pude olhar. Estranho isso né? Olhos castanhos, tão comum e eu achando lindo. Acho que é pela segurança que olhar dela me passa, pelo sorriso que vejo em seus olhos. 

Quando começo a me sentir mal, me lembro dela, me lembro de quando pedi ela em namoro para ser mais especifico, fico lembrando desse momento o tempo todo. Do sorriso dela, do cabelo dela, da voz dela. Só de lembrar fico arrepiado. Os beijos dela, tão doces, um sabor especial e a cada mordida, eu me sentia no paraíso. Suas palavras nunca irão sair de minha cabeça “Seria..Perfeito”.

Ultimamente voltei a ter alucinações, voltei a dormir pouco, na verdade essa noite mal dormi. E para ser honesto, tenho um medo, medo de não ser o suficiente para ela, medo de alguém melhor aparecer para ela e eu a perder.

Se lembra do tesouro que eu te disse? Ela é meu tesouro, mas como todo tesouro, tem alguém que o cobiça, alguém que quer o tirar de você. E esse é meu medo, esse alguém aparacer e conseguir tirar de mim. Não sei se isso tem haver com com o fato de minhas alucinações voltarem, afinal fazia um bom tempo que elas não me incomodavam tanto.

Obrigado por me ouvir mais um vez, por me aturar mais uma vez.

                                         Com amor, Bruno.

7:14 PM
March 16th, 2013

Olá

Bem meu amigo, 6 dias sem desabafar. E não tenho um bom motivo mais uma vez para tanta demora.

Vamos começar o sermão? Essa foi a melhor semana do ano. Esqueci ela de uma vez por todas. Finalmente sou eu mesmo, me libertei de algo que me prendia. Aconteceu do nada (realmente é assim, quando menos se espera, as coisas boas acontecem).

Essa semana, uma pessoa me chamou mais a atenção, na verdade ela já chamava desde o dia que a conheci, que foi semana passada. Tenho um carinho enorme por ela, e sinto algo a mais, não só amizade por ela. Ela me passa conforto, confiança, com ela eu pude me abrir, falar de tudo e me ver nela, sentir meu sangue passando pelas veias antes de puxar qualquer assunto. Suas ambições e seus desejos, talvez tenham sido o que a tornaram tão atraente aos meus olhos (ela é linda, mas para mim, não é só linda). Seus olhos, mesmo que por fotos me transmitem calma, paz e conforto.

Tenho um grande desejo agora, e esse desejo vem dela. Ela é meu desejo, quero sentir sua respiração, sentir suas mãos, sentir seu corpo, o calor, arrepio, mexer em seus cabelos, passar a mão por seu rosto, quero ouvir sua voz. 

Você deve estar preocupado que eu me machuque novamente né amigo? Eu também estava, ainda estou. Mas tenho mais medo de machuca-la, mais medo de perde-la. Eu sei que eu vou ficar bem, mas com ela.. seria melhor.

Cada dia que passa me apaixono mais pelo teatro, que nos últimos tempos tem sido minha válvula de escape do mundo. Eu não sabia o quanto o teatro me fazia bem. Também é a unica coisa que eu sei fazer que presta né?

Continuo ouvindo musicas para matar meu tempo, para tirar a cabeça desse mundo e poder viajar em minha mente.

Obrigado por mais uma vez permitir que eu te conte um pouco de minha vida.

                                     Com amor, Bruno.

12:09 PM
March 10th, 2013

Olá,

Faz algum tempo que não te conto nada, faz algum tempo que não acontece nada. Acho que até hoje não te contei quantos anos eu tenho né? Bem, tenho 17 e logo farei 18. Mas vamos deixar isso de lado, só achei que seria importante você saber, vamos voltar aos problemas.

Mais uma semana, mais uma semana que me fez sentir de tudo um pouco. O que mais senti foi angustia, as vezes penso nela, mas não de querer ela comigo, e sim de sentir falta dos momentos juntos. Sinto falta de ter alguém com quem contar, poder conversar, amar.. Mas não sinto falta dela, pelo contrario, quero que ela seja feliz, acho que está sendo, mas honestamente não quero saber da vida dela. Como eu já te disse, não vá atras do que não quer saber certo?

Essa semana conheci bastante gente, gente muito legal por sinal, como não costumo mencionar nomes, caso eu fale deles, usarei alguém apelido, ou algo parecido para não expor ninguém, e nem me expor. 

Teatro, como você deve saber, amo de paixão teatro. E não é por menos que já estou fazendo aulas extra, além da de sábado de manhã, faço também nos sábados a tarde. Me tornei mais social com as pessoas de lá, que são gente boa e engraçada,minha mente viaja tão gostoso quando estou no teatro.

Musica, acho que nunca falei com você sobre meu gosto musica né? Gosto de House, pop e não dispenso um rock. Ultimamente tenho ouvindo muito “Drinking From The Bottle”, “Here With You” e “Thank You”, são as musicas que tem me animado muito.

Obrigado por me aturar mais uma vez, de verdade. é bom ter alguém para desabafar.

                                     Com amor, Bruno.

7:05 PM
March 3rd, 2013

Olá

Boa noite, novamente foi por falta de tempo para escrever meu amigo. Por onde começar. As coisas começam a se ajeitar. Nas ultimas semanas passei por todas as emoções, menos amor e paixão, mas passei por todas elas e foi muito sofrido (se sofrer por amor contar como amor, então passei por amor também).

A festa de sexta foi ótima, me diverti muito mesmo, sem contar que a conversa com um amigo meu fez muito bem. Mas ai veio o fim de semana, sábado foi um dia bem normal, mas domingo, fui atras dela, para que? Para me foder de novo!!! Ela esta namorando agora. Acho que já estão naquela faze que o namoro fica mais físico, onde prefiro não pensar honestamente, mas não da para evitar pensar, pois sinto falta dela e não consigo imaginar ela com outro, me dói muito. Nunca senti tanta raiva como nesse dia, quebrei varias coisas, me livrei das cartas que escrevi para ela, queimei lembranças e me livrei finalmente de minha aliança, voltei a me cortar infelizmente, e voltei a um velho habito que eu tinha abandonado, voltei a fumar. Não fumo muito, só quando bate aquela angustia, ou aquela tristeza. 

Bem, fora isso durante a semana, fui muito feliz, em especial na sexta-feira quando pela primeira vez em minha vida tive uma melhor amiga (nesse caso, foi a primeira vez que tive um melhor amigo em todos os sentidos). Ela me fez muito feliz, sorri, e pude sentir o conforto em meu peito sabe? me senti muito bem, calor no meu corpo. Mas ao mesmo tempo fiquei triste por ir atrás do que não quero saber, sim eu quebrei minha regra de não ir atrás, mas talvez isso tenha sido um mal necessário.

Ontem, sábado, fui na aula de teatro onde juro, me senti muito bem com isso, foi um ótimo momento para refletir e nem me dei conta que perdi esses momentos pelo meu antigo relacionamento, que me afastou de coisas que eu gosto.

Durante a noite me reencontrei com  amigos, ex-alunos da primeira serie da escola. Foi um ótimo encontro de amigos, já que foi bem divertido, foi possível matar as saudades de pessoas que eu não via a muito tempo, e até mesmo conhecer outro lado de pessoas que eu já conversava mas nunca tive uma conversa mais descontraída.

Já hoje, acordei depressivo, triste, angustiado, hoje eu estou passando um dia bem triste, um dia péssimo que só tende a piorar. Mas espero que tudo melhore, já que nesse momento tudo parece que não tem como piorar (o que eu realmente espero que seja verdade).

Desculpe a falta de atualização meu amigo.

                                           Com amor, Bruno.

6:27 PM
February 17th, 2013

Olá,

Boa noite meu amigo, estranhamente não escrevo a duas semanas, e gostaria de poder dizer que tenho um ótimo motivo para isso, mas não. Maluquice não é? Durante essas duas semana me senti muito melhor, acho que estou voltando a ser eu mesmo, voltando a viver normalmente como deveria. Não sinto mais falta dela se você quer saber.

Meu relacionamento com minha mãe também melhorou muito, tenho conversado mais com ela e pude ver o quanto ela gosta de mim. Não cheguei a te falar que fui em um churrasco na ultima sexta-feira não é? Pois é, fui sim. Posso dizer que me diverti muito, nunca tinha bebido tanto. Geralmente fico triste quando bebo, pois tenho lembranças, mas dessa vez não pensei nenhuma vez nela, pelo contrario fui bem feliz enquanto estava bêbado, porém minhas ultimas memorias do churrasco são do banheiro e eu vomitando, depois acordando em cima de uma mesa. Nessa hora o local estava sem luz, acabei ficando com meus amigos, meio tonto ainda, mas bem melhor, eu tinha noção dos meus atos. Quando cheguei em casa aconteceu a coisa mais engraçada do mundo, imagina um marmanjo de quase 18 anos, virando para o irmão mais novo de 7 e falando “Cara, eu to fedendo a vodka?”. Ele me respondeu que sim, mas logo depois me ajudou a me trocar. Agradeço a ele por isso. No dia seguinte conversei com minha mãe e ela perguntou se eu bebi muito, para não preocupa-la disse que não com aquele pequeno sorriso, ela sorriu e falou “Não abusa, só isso”. Gosto muito da minha mãe.

O resto do dia foi um pouco triste, por um momento breve me lembrei dela, fiquei um pouco chateado, mas em uma conversa com meu amigo ele fez com que eu me sentisse melhor.

Hoje cheguei a uma grande conclusão, eu realmente não a amo mais.O que eu senti por ela, foi uma grande paixão. Descobri que ainda não encontrei meu “Tesouro para a vida toda”. Você pode estar se perguntando “O que é isso?” e eu irei responder logico. Sabe quando você realmente ama alguém, quando você sente que a pessoa é especial, aquilo que você sempre procurou? Se você teve que pensar, acho que posso dizer que você meu amigo, assim como eu ainda não encontrou seu tesouro, quando você a encontrar, vai sentir em cada parte de seu corpo, você será realmente feliz. Pode parecer meio clichê, mas nunca senti isso por ninguém, e faz um pouco de sentido, tenho uma vida toda pela frente. Vou aproveitar minha vida um pouco mais, quero ser feliz entende? 

                                         Com amor, Bruno.

11:21 AM
February 7th, 2013

Olá,

Por onde começar a falar com você hoje? Eu não sei!!! Tanta merda acontecendo ao mesmo tempo sabe? Não, na verdade não deve saber. Ninguém sabe o que a acontecendo comigo agora. Eu realmente odeio minha vida. Odeio de verdade!!! Tudo bem que tem pessoa em algum lugar do mundo que amariam ter uma vida como a minha, mas eu, eu odeio ela, trocaria com qualquer pessoa, ou até mesmo acabaria com a minha a qualquer momento. Mas não vou fazer isso. Sabe por que?? Porque eu sou forte!! Bem é o que tentam me dizer, mas que eu tenho duvidado todos os dias. Eu to tremendo agora, enquanto escrevo isso. Escrevendo de raiva, nervoso, ódio, tristeza e de carência .. eu choro todos os dias, mas não falo isso para ninguém…COMO EU ODEIO ESSA MINHA VIDA.  QUE MERDA.

Hoje eu acordei e não aguentava, não aguentava mais nada, só queria que tudo isso acabasse. E não to aguentando agora. Dor no peito, ansiedade, minhas pernas estão tremendo agora, acordei e não chamei ninguém, não tinha cabeça para isso. Apenas fiquei deitado, como estou até agora. Recebi uma sms de minha amiga, e ela logo percebeu que eu estava carente. Mas não é só carência  EU ODEIO ISSO QUE EU TO SENTINDO. ODEIO. 

Nunca senti tanta raiva assim, tenho vontade de pegar e sair agora, e fazer tudo aquilo que tenho vontade, mas as consequências dessas ações  eu não suportaria depois.

Eu não sei o que vou fazer agora…. Mas digo, não sei o que será de mim agora.

                                        Com amor, Bruno!

1:57 PM
February 3rd, 2013

Olá,

Algo muito bom me aconteceu ontem a noite, fiquei conversando com uma grande amiga, que fez com que eu não me sentisse culpado mais pelo fim do meu relacionamento, fez com que eu me sentisse melhor. Fiquei até as três da manhã acordado conversando com a garota nova( que hoje, domingo, faz exatamente uma semana que eu a conheci).

Essa noite, diferente das outras, eu finalmente consegui ter uma boa noite de sono. Não tive nenhum sonho, não acordei chorando( acredite,  isso é um milagre), e não pensei nela em nenhum momento.

Mas como nem tudo nessa vida é perfeito( na verdade nada é perfeito, mas gosto de me iludir) chegou a hora do almoço, e para variar minha mãe estava fazendo macarrão, sei que isso parece não ter importância nenhuma e realmente não tem. Comecei a me lembrar do carinho dela, dos beijos dela, voltei a me torturar com lembranças felizes que realmente não iram fazer com que as coisas voltem ao normal. Dessa vez tentei não me sentir culpado, mas não deu certo, só piorei conforme a tarde foi passando. Para piorar minha mãe vive discutindo com o marido dela( eu não gosto dele), não tenho nem como conversar com ela.

Espero que essa noite eu não fique me torturando novamente,espero conseguir me distrair de todos esses pensamentos e voltar a ser como eu era antes, ANTES DE TUDO ISSO.

                                       Com amor, Bruno.

8:42 PM
February 2nd, 2013

Olá,

Eu não sei o que estou fazendo, não sei o que acontece, recorro a alguém, que nem mesmo sei quem é. Há algo errado comigo, há algo que não sei explicar. No ultimo mês, carrego comigo muita sombra, muita dor.

Meu pai me deixou e eu nunca o disse que amava, faziam três anos que eu não o via..Será que ele sentia minha falta? Daqui a dois dias, irão fazer exatos um mês que ele se foi, eu me sinto culpado por não ter tido a chance de dizer que o amava, apesar de nunca ter ligado para ele. Nem mesmo nos dias dos pais, nem ter noticias dele durante três anos.

Fiquei solteiro duas semanas após sua morte, no momento em que eu precisava de conforto fiquei sozinho. Descobri nesse momento que eu tenho amigos de verdade, podem ser poucos, mas eu sei quem eles são. E estranhamente venho escrever a um estranho em vez de chamar alguém que possa me responder, ou até mesmo dizer o que fazer, alguém que vá me abraçar, eu escolhi você, só porque sei que não ira me julgar pelas minhas atitudes, por mais que algumas pareçam erradas, quero pedir que não tente descobrir quem eu sou, apenas leia isso e compreenda que eu preciso desabafar, ser totalmente honesto com alguém, sobre tudo que eu sinto.

Nesses últimos dias, tenho sentido muito a falta dela, ela me fazia tão bem, acabei de voltar da cozinha e meu único pensamento foi, “FOI CULPA MINHA”, voltei pelo corredor, repetido isso para mim mesmo. Passei pela minha mãe e ela não notou as lágrimas em meus olhos, ainda bem. Não quero que ela saiba que eu estou sofrendo por ficar sem ela.

Agora nesse momento só me sinto bem quando falo com essa menina, que apareceu de repente em minha vida, Sorrio ao falar com ela, mesmo que tenhamos algumas diferenças, as semelhanças são maiores, são incrivelmente gigantes.

Bem amigo, por enquanto é só.

                                      Com amor, Bruno